Mensagem

Carrinho
Carrinho vazio

Otimização tireoidiana melhora a produção de hormônios da tireóide, auxilia no tratamento da Tireoidite de Hashimoto

Por: 1x R$ 59,90

Total: R$ 59,90
Ou R$ 58,10 no pix

Tempo de Tratamento:

COMPRE MAIS E ECONOMIZE NO TRATAMENTO
  • Na compra de 60, o mês sai por R$ 55,00.
  • Na compra de 90, o mês sai por R$ 49,67.

Manter ou melhorar a saúde da tireoide e o equilíbrio dos hormônios T3 e T4 é crucial para o funcionamento metabólico e o bem-estar geral do corpo. Este suplemento, com aminoácido, vitaminas e minerais essenciais, é uma peça fundamental na busca por uma tireóide saudável e uma vida plena.

Outros produtos que você pode gostar

Mega Coenzima Q10 Lipossomada

Mega Coenzima Q10 Lipossomada

Potente antioxidante, previne o envelhecimento precoce.

2x R$ 38,95

Ou R$ 75,56
NAC 600mg - N Acetilcisteína Antioxidante e Antiinflamatório com selênio

NAC 600mg - N Acetilcisteína Antioxidante e Antiinflamatório com selênio

Protetor e regulador de todas as nossas células.

1x R$ 35,70

Ou R$ 34,63
Vitaminas K, A, D, E - 4 Vitaminas em cápsulas

Vitaminas K, A, D, E - 4 Vitaminas em cápsulas

Desempenha papel fundamental no sangue, visão, pele e reprodução.

1x R$ 59,00

Ou R$ 57,23
  • Descrição
  • Modo de usar
  • Composição
  • Referências
  • Advertências

Veja se alguns desses sintomas parece familiar:

1) Cansada, ou melhor, exausta;
2) Acima do peso, mesmo mantendo alimentação regrada;
3) Unhas com ondulações e quebradiças: podem indicar carência de nutrientes, deficiência hormonal;
4) Quando você lava os cabelos deixa quase uma peruca no ralinho do banheiro;
5) Pele mais seca e rachaduras nos calcanhares: deficiência nas glândulas sudoríparas e falta de hidratação na pele;
6) Não transpira por nada, mesmo com atividade física intensa;
7) Libido sexual baixa, mãos e pés frios.


Problemas na sua tireóide


Tudo isso pode indicar problemas na sua tireóide. E as mulheres são até 8 vezes mais propensas a experimentar um desequilíbrio da tireóide do que os homens.

O que é a tireóide?

A tireoide é uma pequena glândula em forma de borboleta localizada na garganta.

A glândula tireóide controla muitos aspectos do metabolismo, incluindo a regulação da produção de vários hormônios que permitem ao corpo realizar funções vitais - como digestão e reprodução, por exemplo.

O hormônio estimulante da tireoide é produzido pela glândula pituitária, a fim de regular a produção de hormônios liberados pela tireoide. Por vezes, a tireóide acaba bombeando demais ou muito pouco de certos hormônios. Qualquer cenário é problemático para coisas como regulação do peso corporal e estabilização do humor.


A tireóide regula o metabolismo e, portanto, pode afetar a obesidade e diabetes.


Dois dos hormônios tireoidianos mais importantes são T3 (triiodotironina) e T4 (tiroxina). Esses dois hormônios, uma vez liberados, viajam pelo corpo através da corrente sanguínea, convertendo oxigênio e calorias em energia. Essa energia é crucial para as funções cognitivas, regulação do humor, processos digestivos, um desejo sexual saudável e muito mais.


O que é o Hipotireoidismo?

A disfunção do desempenho dos hormônios da tireóide é bastante comum e pode resultar de condições como tireoidite e hipotireoidismo.

O hipotireoidismo é uma condição em que a glândula tireoide produz quantidades insuficientes de hormônios tireoidianos, resultando em um metabolismo mais lento. Isso pode levar a sintomas como fadiga, ganho de peso, sensibilidade ao frio, pele seca e depressão.

A doença autoimune conhecida como tireoidite de Hashimoto é o tipo mais comum de hipotireoidismo. Nessa condição, o sistema imunológico ataca a glândula tireóide, levando à inflamação e, eventualmente, à redução da função tireoidiana. Isso resulta em hipotireoidismo, causando sintomas como fadiga, ganho de peso e sensibilidade ao frio.

Basta tomar T4 - Puran (Levotiroxina, Levoid, Synthroid, Euthirox) para estar com saúde tireoidina ok?

Não é bem assim.

Primeiro que a tireóide tem 2 hormônios principais, o T4 e o T3, sendo que o medicamento mais usado para repor hormônios possui somente o T4. Mas, então o T3 não serve para nada?

Um estudo publicado em 2022 comprovou que pacientes que fizeram a reposição dos dois hormônios tireodianos têm mais qualidade de vida. A reposição de hormônio T3 requer receita e acompanhamento médico. O T3 é encontrado somente em farmácias de manipulação, como a Sempre Viva.

Além disso, este suplemento ajuda a resolver as deficiências nutricionais, pois desempenham um papel na má absorção e resposta da tireoide.

Vitaminas, aminoácidos e minerais essenciais para o desempenho ideal da tireóide incluem: selênio, zinco, ferro, tirosina vitamina E, vitamina D e iodo.

Isso é tão verdade, que uma pesquisa realizada em pacientes com Hashimoto demonstram uma redução de até 40% dos anticorpos TPO quando administrados selênio 200mcg por dia. O selênio ajuda a conversão de T4 para T3.

A deficiência de vitamina D é um fator de risco para a doença autoimune Hashimoto, pois a vitamina D ajuda a modular o sistema imunológico. A vitamina D não está presente neste suplemento, mas sugerimos que investigue a deficiência e faça a suplementação.

O iodo não está presente neste suplemento, pois, num primeiro momento, pode piorar o quadro de tireoidite de Hashimoto. Mas caso seu hipotireoidismo não seja uma tireoidite de Hashimoto é interessante avaliar a reposição, através de suplementos como o Lugol.

Minerais, vitaminas e aminoácido presentes no suplemento para Otimização Tireoidiana


Selênio quelado


O selênio é um mineral que é importante para o metabolismo do hormônio da tireóide. As pessoas que não recebem selênio suficiente podem desenvolver problemas de tireóide, como tireoidite e hipotireoidismo.

Seu corpo produz selênio, então a única maneira de obtê-lo é através de alimentos e / ou suplementos.

Ter a quantidade certa de selênio em sua dieta é vital não apenas para prevenir doenças da tireoide, mas para sua saúde geral. O selênio é importante para a reprodução e síntese de DNA. Além disso, ajuda a protegê-lo contra infecções e danos resultantes do estresse oxidativo.


Vários estudos mostraram que a suplementação com selênio reduz os anticorpos da peroxidase da tireoide (TPO) e a gravidade dos sintomas de hipotireoidismo.


Zinco bisglicinato


O zinco é um mineral essencial que está envolvido em inúmeros processos celulares. É necessário para a síntese de proteínas e DNA, cicatrização de feridas e divisão celular.

O zinco também desempenha um papel fundamental no sistema imunológico e é necessário para sintetizar (produzir) os hormônios da tireóide. Uma concentração ideal de zinco é necessária para níveis saudáveis de T3, T4 e hormônio estimulador da tireoide (TSH).

Nossos corpos não produzem zinco naturalmente, por isso devemos obter esse mineral de nossa dieta ou suplementos.


Tirosina


A tirosina é um aminoácido que o corpo produz naturalmente a partir de outro aminoácido chamado fenilalanina.

A tirosina é um precursor essencial para os hormônios da tireóide e hormônios adrenais.

A tirosina participa da produção de hormônios tiredioanos da seguinte maneira: inicialmente a glândula tireóide absorve o mineral iodo. Em seguida, o iodeto é oxidado pela peroxidase da tireoide (TPO) em iodo ativo. Uma vez oxidadas, essas moléculas de iodo estão prontas para se ligar à tirosina encontrada na tireoglobulina (uma proteína produzida pela glândula tireóide).

Quando o iodo e a tirosina se juntam, eles criam os precursores do hormônio tireoidiano, monoiodotiposina (T1) e diiodotirosina (T2). T1 e T2 então se combinam para formar hormônios tireoidianos triiodotironina (T3; tireoglobulina com três moléculas de iodo) e tiroxina (T4, tireoglobulina com quatro moléculas de iodo).

Um baixo nível de tiroxina (T4) e altos níveis de hormônio estimulante da tireoide (TSH) indicam uma tireóide hipoativa. A suplementação com l-tirosina pode levar a uma redução no TSH. Essa redução ocorre porque a tirosina é um bloco de construção para os hormônios da tireóide, portanto, suplementa-la pode produzir mais hormônios da tireóide.


Vitamina E - Tocotrienóis através do Naturalmax™


NaturalMax™ é um ingrediente ativo inovador, obtido das sementes de urucum (Bixa orellana L.). Trata-se de fonte de vitamina E mais potente e ativa.

Utilizamos o Naturalmax, pois a composição química dos tocotrienóis facilita sua absorção rápida nos tecidos e sua penetração mais eficiente nas células, em contraste com o tocoferol, que é a forma tradicionalmente usada na suplementação de vitamina E.

A vitamina E é uma das vitaminas essenciais para o corpo. Tem efeitos antioxidantes que ajudam a eliminar os danos da tireóide e fortalecer o sistema imunológico do corpo. Assim, melhorar os sintomas do hipotireoidismo enquanto suporta a glândula tireóide para trabalhar de forma mais eficiente.


Ferro quelado


Qual é a ligação entre deficiência de ferro / baixa ferritina e o hipotireoidismo?

O hipotireoidismo pode levar a níveis reduzidos de ácido clorídrico no estômago, assim como os inibidores da bomba de protóns e medicamentos antiácidos, levando, por sua vez, à má absorção de ferro.

O hipotireoidismo também pode resultar em temperatura corporal reduzida, causando menos glóbulos vermelhos a serem produzidos pela medula óssea sensível à temperatura.

Baixos níveis de ferro / ferro são um problema particular para aqueles com hipotireoidismo por várias razões.

Em primeiro lugar, o metabolismo normal do hormônio tireoidiano depende de suprimentos adequados de ferro, juntamente com iodo, selênio e zinco.

Em segundo lugar, os sintomas da anemia imitam os do hipotireoidismo, o que faz com que o paciente acredite que não está tomando medicação suficiente para a tireóide ou que a medicação da tireóide que está tomando não está funcionando.

Por exemplo, a perda de cabelo é um sinal de hipotireoidismo, mas também é causada por baixos níveis de ferro. Os pacientes podem facilmente acreditar que eles têm isso como um sinal remanescente de hipotireoidismo sem perceber que podem ter baixos níveis de ferro.

Em terceiro lugar, baixos níveis de ferro podem resultar na enzima peroxidase tireoidiana (TPO), que é dependente de ferro, tornando-se menos ativa, reduzindo assim a produção de hormônios da tireóide. O metabolismo da tireoide também pode ser alterado, a conversão de T4 (tiroxina) em T3 (triiodotironina) diminuiu e a ligação de T3 modificada. Os níveis circulantes de TSH (hormônio estimulante da tireoide) também podem ser aumentados.

Dica da Farmacêutica:

Este suplemento é uma maneira inteligente de oferecer nutrientes fundamentais para a saúde tireoidiana.

Muitas vezes, os pacientes não estão se sentindo bem, sintomas que nós já abordamos aqui como cansaço exagerado, sensação de frio, metabolismo lento e obesidade. E então os médicos avaliam os exames e prescrevem maiores dosagens do Puran - T4.

Infelizmente este pode não ser o diagnóstico correto. A falta destes nutrientes implicam um menor produção de hormônios tireoidianos (inclusive o T3, que é negligenciado). Nada melhor que oferecer matéria-prima para que o próprio organismo possa produzir os hormônios.

Avalie também a suplementação de Vitamina D (modulação do sistema imune), Coenzima Q10 (junto com a Vitamina E, irá ajudar na produção de energia e no metabolismo) e o Lugol (o iodo é matéria-prima fundamental para a produção dos hormônios tireoidianos, mas só faça uso caso não tenha Hashimoto).

Confira também: Serenzo

Posologia:

Tomar uma dose depois do almoço. Recomendamos não fazer uso pela manhã, após a suplementação da levotiroxina (T4), pois é necessário um intervalo de pelo menos quatro horas, após o uso do T4.

Posso tomar suplementos ou outros medicamentos com Levotiroxina (T4)?

Levotiroxina é conhecida por interagir com muitos outros medicamentos (chamados de interação medicamentosa), mas existem diferentes tipos de interações medicamentosas.

É fundamental evitar a administração simultânea de medicamentos que interajam com a levotiroxina, o que pode resultar na ligação deste medicamento e consequente diminuição da sua absorção intestinal. Recomenda-se, de fato, separar a administração desses medicamentos da levotiroxina em um intervalo de pelo menos 4 horas.

Os medicamentos e suplementos que não devem ser tomados dentro de 4 horas após a tomada de levotiroxina incluem:

• Suplementos de cálcio (incluindo aqueles encontrados em multivitaminas);
• Suplementos de ferro (incluindo os encontrados em multivitaminas);
• Antiácidos e Sucralfato;
• Aglutinantes de fosfato (carbonato de cálcio, sulfato ferroso, sevelamer, carbonato de lantânio);
• Sequestrantes de ácido biliar (colesevelam, colestiramina, colestipol);
• Medicamentos usados ​​para tratar o potássio elevado no sangue (poliestireno sulfonato de cálcio).

Composição:

Selênio quelato 200 mcg
Zinco bisglicinato 30 mg
Tirosina 500 mg
Vitamina E, como Naturalmax™ 50 mg
Ferro quelato 4 mg

Referências:

Selênio

Turker, O., Kumanlioglu, K., Karapolat, I., & Dogan, I. (2006). Selenium treatment in autoimmune thyroiditis: 9-month follow-up with variable doses. The Journal of endocrinology, 190(1), 151–156. https://doi.org/10.1677/joe.1.06661

Santos, L. R., Neves, C., Melo, M., & Soares, P. (2018). Selenium and Selenoproteins in Immune Mediated Thyroid Disorders. Diagnostics (Basel, Switzerland), 8(4), 70. https://doi.org/10.3390/diagnostics8040070

Winther, K. H., Rayman, M. P., Bonnema, S. J., & Hegedüs, L. (2020). Selenium in thyroid disorders - essential knowledge for clinicians. Nature reviews. Endocrinology, 16(3), 165–176. https://doi.org/10.1038/s41574-019-0311-6

Wang, F., Li, C., Li, S., Cui, L., Zhao, J., & Liao, L. (2023). Selenium and thyroid diseases. Frontiers in endocrinology, 14, 1133000. https://doi.org/10.3389/fendo.2023.1133000

Zinco

Betsy, A., Binitha, M., & Sarita, S. (2013). Zinc deficiency associated with hypothyroidism: an overlooked cause of severe alopecia. International journal of trichology, 5(1), 40–42. https://doi.org/10.4103/0974-7753.114714

Maxwell, C., & Volpe, S. L. (2007). Effect of zinc supplementation on thyroid hormone function. A case study of two college females. Annals of nutrition & metabolism, 51(2), 188–194. https://doi.org/10.1159/000103324

Paulazo, M. A., Klecha, A. J., Sterle, H. A., Valli, E., Torti, H., Cayrol, F., Barreiro Arcos, M. L., & Cremaschi, G. A. (2019). Hypothyroidism-related zinc deficiency leads to suppression of T lymphocyte activity. Endocrine, 66(2), 266–277. https://doi.org/10.1007/s12020-019-01936-7

Tirosina

Basolo, A., Matrone, A., Elisei, R., & Santini, F. (2022). Effects of tyrosine kinase inhibitors on thyroid function and thyroid hormone metabolism. Seminars in cancer biology, 79, 197–202. https://doi.org/10.1016/j.semcancer.2020.12.008

Ahmadieh, H., & Salti, I. (2013). Tyrosine kinase inhibitors induced thyroid dysfunction: a review of its incidence, pathophysiology, clinical relevance, and treatment. BioMed research international, 2013, 725410. https://doi.org/10.1155/2013/725410

Vitamina D

Zhao, R., Zhang, W., Ma, C., Zhao, Y., Xiong, R., Wang, H., Chen, W., & Zheng, S. G. (2021). Immunomodulatory Function of Vitamin D and Its Role in Autoimmune Thyroid Disease. Frontiers in immunology, 12, 574967. https://doi.org/10.3389/fimmu.2021.574967

Vitamina E

Napolitano, G., Fasciolo, G., Di Meo, S., & Venditti, P. (2019). Vitamin E Supplementation and Mitochondria in Experimental and Functional Hyperthyroidism: A Mini-Review. Nutrients, 11(12), 2900. https://doi.org/10.3390/nu11122900

Mano, T., Iwase, K., Hayashi, R., Hayakawa, N., Uchimura, K., Makino, M., Nagata, M., Sawai, Y., Oda, N., Hamada, M., Aono, T., Nakai, A., Nagasaka, A., & Itoh, M. (1998). Vitamin E and coenzyme Q concentrations in the thyroid tissues of patients with various thyroid disorders. The American journal of the medical sciences, 315(4), 230–232. https://doi.org/10.1097/00000441-199804000-00002

Ferro

Błażewicz, A., Wiśniewska, P., & Skórzyńska-Dziduszko, K. (2021). Selected Essential and Toxic Chemical Elements in Hypothyroidism-A Literature Review (2001-2021). International journal of molecular sciences, 22(18), 10147. https://doi.org/10.3390/ijms221810147

Rafsanjani, F. N., Z Asl, S., Naseri, M. K., & Vahedian, J. (2003). Effects of thyroid hormones on basal and stimulated gastric acid secretion due to histamine, carbachol and pentagastrin in rats. Saudi medical journal, 24(4), 341–346. https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/12754530/

Eftekhari, M. H., Keshavarz, S. A., Jalali, M., Elguero, E., Eshraghian, M. R., & Simondon, K. B. (2006). The relationship between iron status and thyroid hormone concentration in iron-deficient adolescent Iranian girls. Asia Pacific journal of clinical nutrition, 15(1), 50–55. https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/16500878/

Iron deficiency anaemia. https://www.nhs.uk/conditions/iron-deficiency-anaemia/diagnosis/

Park, S. Y., Na, S. Y., Kim, J. H., Cho, S., & Lee, J. H. (2013). Iron plays a certain role in patterned hair loss. Journal of Korean medical science, 28(6), 934–938. https://doi.org/10.3346/jkms.2013.28.6.934

Sachdeva, S., Singh,V. Malik, I., Roy, S. P., Madaan, H., Nair, R. Association between serum ferritin and thyroid hormone profile in hypothyroidism. Int J Med Sci Public Health. 2015; 4(6): 863-865. https://dx.doi.org/10.5455/ijmsph.2015.24012015174

Interação medicamentosa com Levotiroxina (T4)

https://www.drugs.com/medical-answers/take-other-medications-levothyroxine-3562434/

Advertências:

1. Nunca compre medicamentos sem orientação de um profissional habilitado.
2. Imagens meramente ilustrativas.
3. Pessoas com hipersensibilidade à(às) substância(s) não devem ingerir o produto.
4. Em caso de hipersensibilidade ao produto, recomenda-se descontinuar o uso e consultar o médico.
5. Não use o medicamento com o prazo de validade vencido.
6. Manter em temperatura ambiente (15 a 30ºC). Proteger da luz, do calor e da umidade. Nestas condições, o medicamento se manterá próprio para o consumo, respeitando o prazo de validade indicado na embalagem.
6.1. Manter em geladeira caso esteja indicado no rótulo.
7. Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.
8. Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica.
9. Este medicamento não deve ser utilizado durante o período de amamentação sem orientação médica.
10. Medicamentos em cápsulas não podem ser partidos ou mastigados.
11. Este medicamento não pode ser utilizado por indivíduos hipoglicêmicos sem orientação médica.
12. Este medicamento não pode ser utilizado por indivíduos hipertensos sem orientação médica.
13. "SE PERSISTIREM OS SINTOMAS, UM MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO".

Venda mediante prescrição do profissional habilitado.
"Não se trata de propaganda e sim descrição do produto, consulte sempre um especialista".
* A Farmácia Sempre Viva é uma farmácia de manipulação, logo, os produtos anunciados neste site serão produzidos sob encomenda e serão postados na transportadora em até 5 dias úteis após a confirmação do pagamento.
"O estabelecimento farmacêutico deve assegurar ao usuário o direito à informação e orientação quanto ao uso dos medicamentos solicitados por acesso remoto" RDC 44 de 17 de agosto de 2009, Artigo 58.


Caso tenha alguma dúvida, converse com a farmacêutica!