Mensagem

Carrinho
Carrinho vazio

Tintura de Desparasitação Natural: Nogueira Negra autêntica + Berberis + Cravo da Índia + Absinto 90 ml

Por: 2x R$ 44,50

Total: R$ 89,00
Ou R$ 86,33 no pix

Este mix de tinturas foi elaborado a partir dos estudos da Dra Hulda Clark e contém extratos naturais de plantas que eliminam e controlam a proliferação de parasitas humanos. Contém a autêntica Nogueira Negra.

  • Descrição
  • Modo de usar
  • Composição
  • Referências
  • Advertências
Este mix de tinturas contém a autêntica Nogueira Negra, extraída da Juglans nigra - Black walnut.

A tintura de desparasitação natural é um mix das tinturas extraídas da Negra Negra, Berberis, Cravo da Índia e Absinto e assim como o Óleo de Alho em cápsulas é usada para manutenção do Kit Detox Parasitário.

Recomendamos que faça pelo menos 1 vez por ano (e no máximo a cada 6 meses) o protocolo completo de desparasitação: Kit Detox Parasitário. O kit já contempla o mix de tintura de desparasitação natural.

Muitos extratos existentes no mercado possuem a Nogueira Comum, extraída da planta Juglans regia, que possui menor quantidade de fitoquímicos importantes para desparasitação.

Veja abaixo as diferenças das castanhas. A tintura é um preparo que extrai os os compostos naturais das castanhas:

 

Castanhas da Nogueira comum

Castanhas da Nogueira comum

 

 

Castanhas da Nogueira negra

Castanhas da Nogueira negra

 

Apesar das plantas serem da mesma família, o estudo da Dra Hulda Clark é categórico em afirmar que se obtém melhores resultados com o uso da Nogueira Negra (Juglans nigra, também conhecida como Eastern American black walnut ou nogueira-preta).

Ambas nogueiras apresentam marcadores fitoquímicos como Juglona, Taninos, Lodina, no entanto, a nogueira negra possui a Lodina em níveis superiores à nogueira comum. A Lodina é um fitoquímico importante para a desparasitação.

É importante ressaltar que o valor da tintura de nogueira negra é mais elevado se comparado a nogueira comum, por ser mais rara e possuir maior quantidade de fitoquímicos importantes para desparasitação.

Indicações da Tintura de Desparasitação natural

• Suporte para manutenção do organismo livre de parasitas e desencoraja a proliferação de organismos estranhos conhecidos por ocupar o corpo humano, trazendo um equilíbrio entre corpo e microorganismos;
• Apoia ambiente intestinal saudável e as defesas naturais do corpo;
• Possui altas concentrações de Lodina e Juglona - compostos naturais importantes para a desparasitação;
• Inibe a formação de biofilmes - comunidades de parasitas que incluem bactérias, fungos, protozoários e algas.

Os parasitas podem causar grandes danos ao corpo humano, enfraquecer o nosso sistema imunológico e causar muitas doenças.

Por isso, é necessário eliminar prontamente os parasitas do nosso corpo.

A eliminação de todos os parasitas do corpo é impossível de ser alcançada com medicamentos clínicos porque eles podem abranger apenas algumas espécies. Além disso, os tradicionais vermífugos tendem a ter efeitos colaterais.

 

Nogueira negra - Juglans nigra - Black walnut

 

Esta planta tem sido usada há séculos pelos nativos americanos como antiparasitário, antibiótico, antiviral e antifúngico – um remédio natural com os compostos ativos juglona, taninos e lodina. A tintura de noz preta mata parasitas adultos e é um ingrediente básico no programa antiparasitário.

Possui propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias. Possui propriedades medicinais: em acne, inflamações e infecções. Doenças cardiovasculares e diabetes.

A nogueira negra é excelente para deparasitação natural, no entanto, não é muito efetiva para a eliminação de oxiúrus (oxiúro) e Ascaridíase (Ascaris lumbricoides) e é por isso que nós incluímos outras tinturas para o tratamento ficar mais completo. Considere também o Kit Desparasitação Completa em Adultos.

 

Absinto - Artemisia absinthium

 

Os estudos da Dra Hulda Clark indicam que o absinto mata os parasitas na fase larval, aumenta a acidez estomacal e a produção de bile.

O absinto é uma planta muito importante para um programa antiparasitário bem-sucedido.

 

Berberis - Berberis vulgaris

 

Muitos estudos apontaram que a berberina contida na bérberis tem capacidades antimicrobianas e antifúngicas significativas.

Ao inibir a capacidade das bactérias de se fixarem nas células humanas, ajuda a proteger contra muitas infecções e inibe a formação do biofilme.

Biofilme são comunidades formadas de várias espécies como bactérias, fungos, protozoários e algas - que podem trazer enorme prejuízo ao hospedeiro.

A berberis ainda pode ajudar no alívio de infecções na bexiga, trato urinário e gastrointestinais. A candidíase também pode ser melhorada com o uso desta erva.

 

Cravo-da-índia - Caryophyllus aromaticus

 

O cravo possui propriedades antiparasitárias, antifúngicas, antivirais e antiinflamatórias. Também alivia a dor.

O cravo da índia destrói os ovos de parasitas no corpo.

Dica da Farmacêutica

ATENÇÃO! A importância de seguir o protocolo completo de desparasitação.

Os parasitas moribundos liberam toxinas como a amônia.

Ornitina é um aminoácido natural que desintoxica a amônia em nosso corpo.

As cápsulas de regeneração hepática vão proteger o fígado do excesso de nitrogênio e de potenciais danos causados no órgão, assim fortalecer o sistema imunológico.

Lembramos que para realização da desparasitação completa de parasitas é importante utilizar e seguir as orientações de nosso Kit Detox Parasitário.

O mix de tinturas de desparasitação tem objetivo de ajudar na manutenção da desparasitação é pode ser utilizada, após 6 meses da desparasitação realizada com o Kit Detox Parasitário.

Posologia:

Diluir 15 gotas em um pouco de água e tomar pela manhã em jejum, antes do almoço e antes do jantar por 15 dias, dar um intervalo de 3 dias e repetir o esquema com 20 gotas da tintura em jejum, antes do almoço e antes do jantar por mais 15 dias.

Contraindicações

Não recomendamos a desparasitação em grávidas ou lactantes. Esta tintura não é indicada para crianças, que poderão utilizar o Kit Detox Parasitário Infantil.

Composição:

Tintura de Nogueira Negra
Tintura de Berberis
Tintura de Cravinho (cravo-da-índia)
Tintura de Absinto
Em partes iguais

Referências

Sarraf, M., Beig Babaei, A., & Naji-Tabasi, S. (2019). Investigating functional properties of barberry species: an overview. Journal of the science of food and agriculture, 99(12), 5255–5269. https://doi.org/10.1002/jsfa.9804

da Silva, A. R., de Andrade Neto, J. B., da Silva, C. R., Campos, R.deS., Costa Silva, R. A., Freitas, D. D., do Nascimento, F. B., de Andrade, L. N., Sampaio, L. S., Grangeiro, T. B., Magalhães, H. I., Cavalcanti, B. C., de Moraes, M. O., & Nobre Júnior, H. V. (2016). Berberine Antifungal Activity in Fluconazole-Resistant Pathogenic Yeasts: Action Mechanism Evaluated by Flow Cytometry and Biofilm Growth Inhibition in Candida spp. Antimicrobial agents and chemotherapy, 60(6), 3551–3557. https://doi.org/10.1128/AAC.01846-15

Mahmoudvand, H., Sharififar, F., Sharifi, I., Ezatpour, B., Fasihi Harandi, M., Makki, M. S., Zia-Ali, N., & Jahanbakhsh, S. (2014). In Vitro Inhibitory Effect of Berberis vulgaris (Berberidaceae) and Its Main Component, Berberine against Different Leishmania Species. Iranian journal of parasitology, 9(1), 28–36. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4289877/

Pollegioni, P., Woeste, K., Major, A., Mugnozza, G. Scarascia and Malvolti, Maria Emilia. "Characterization of Juglans nigra (L.), Juglans regia (L.) and Juglans x intermedia (Carr.) by SSR markers: a case study in Italy" Silvae Genetica, vol.58, no.1-6, 2009, pp.68-78. https://doi.org/10.1515/sg-2009-0009

ElGhannam, M., Dar, Y., ElMehlawy, M. H., Mokhtar, F. A., & Bakr, L. (2023). Eugenol; Effective Anthelmintic Compound against Foodborne Parasite Trichinella spiralis Muscle Larvae and Adult. Pathogens (Basel, Switzerland), 12(1), 127. https://doi.org/10.3390/pathogens12010127

Chaieb, K., Hajlaoui, H., Zmantar, T., Kahla-Nakbi, A. B., Rouabhia, M., Mahdouani, K., & Bakhrouf, A. (2007). The chemical composition and biological activity of clove essential oil, Eugenia caryophyllata (Syzigium aromaticum L. Myrtaceae): a short review. Phytotherapy research : PTR, 21(6), 501–506. https://doi.org/10.1002/ptr.2124

Beshay E. V. N. (2018). Therapeutic efficacy of Artemisia absinthium against Hymenolepis nana: in vitro and in vivo studies in comparison with the anthelmintic praziquantel. Journal of helminthology, 92(3), 298–308. https://doi.org/10.1017/S0022149X17000529

Yıldız, K., Başalan, M., Duru, O., & Gökpınar, S. (2011). Antiparasitic efficiency of Artemisia absinthium on Toxocara cati in naturally infected cats. Turkiye parazitolojii dergisi, 35(1), 10–14. https://doi.org/10.5152/tpd.2011.03

Advertências:

1. Nunca compre medicamentos sem orientação de um profissional habilitado.
2. Imagens meramente ilustrativas.
3. Pessoas com hipersensibilidade à(às) substância(s) não devem ingerir o produto.
4. Em caso de hipersensibilidade ao produto, recomenda-se descontinuar o uso e consultar o médico.
5. Não use o medicamento com o prazo de validade vencido.
6. Manter em temperatura ambiente (15 a 30ºC). Proteger da luz, do calor e da umidade. Nestas condições, o medicamento se manterá próprio para o consumo, respeitando o prazo de validade indicado na embalagem.
6.1. Manter em geladeira caso esteja indicado no rótulo.
7. Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.
8. Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres.
9. Medicamentos em cápsulas não podem ser partidos ou mastigados.
10. Este medicamento não pode ser utilizado por indivíduos hipoglicêmicos sem orientação médica.
11. Este medicamento não pode ser utilizado por indivíduos hipertensos sem orientação médica.
12. "SE PERSISTIREM OS SINTOMAS, UM MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO".


Venda mediante prescrição do profissional habilitado.
"Não se trata de propaganda e sim descrição do produto, consulte sempre um especialista".
* A Farmácia Sempre Viva é uma farmácia de manipulação, logo, os produtos anunciados neste site serão produzidos sob encomenda e serão postados na transportadora em até 5 dias úteis após a confirmação do pagamento.
"O estabelecimento farmacêutico deve assegurar ao usuário o direito à informação e orientação quanto ao uso dos medicamentos solicitados por acesso remoto" RDC 44 de 17 de agosto de 2009, Artigo 58.


Caso tenha alguma dúvida, converse com a farmacêutica!