Tratamento de refluxo gastroesofágico: Espinheira Santa + Zedoária

Tratamento de refluxo gastroesofágico: Espinheira Santa + Zedoária

CÓDIGO: 483

O refluxo ácido ocorre quando o ácido do estômago sobe pelo esôfago em direção à boca. Episódios frequentes de refluxo ácido podem ser um sinal de uma condição conhecida como doença do refluxo gastroesofágico (DRGE).

Disponível: Em estoque

R$63,00
ou 1x de R$63,00 sem juros
Frete e Prazo de Entrega:

*Campos Obrigatórios

Descrição

Detalhes

O refluxo é uma condição bastante comum, chegando afetar entre 12% a 20% dos brasileiros. Os sintomas que acompanham o refluxo incluem azia, náuseas e um gosto amargo no fundo da boca. Os arrotos também estão associados a refluxo ácido e doença do refluxo gastroesofágico.

Esta formulação conta com fitoterápicos consagrados para ajudar a aliviar os sintomas relacionados ao refluxo, sem causar efeitos colaterais como os tradicionais “prazois”: omeprazol, pantoprazol ou esomeprazol.

Indicações da fórmula para tratamento do refluxo: Espinheira Santa + Zedoária

• Refluxo gastroesofágico;
• Má digestão, indigestão;
• Mau hálito;
• Depuração do sangue, ativação da circulação e promoção da desintoxicação do organismo;
• Prevenção e tratamento de úlceras.

Caso esteja fazendo uso a longo prazo (mais de 6 meses) dos inibidores da bomba de prótons, os chamados “PRAZÓIS”, como OMEPRAZOL, PANTOPRAZOL, ESOMEPRAZOL, dentre outros - o tratamento requer maiores cuidados, dessa maneira recomendamos o uso do COMBO ANTI-REFLUXO: PROTOCOLO DE ELIMINAÇÃO DOS INIBIDORES DA BOMBA DE PRÓTONS

Curcuma Zedoária

A Zedoária, também conhecida como Açafrão da Índia ou Açafrão Branco é uma espécie nativa do nordeste da Índia. Trata-se de um rizoma (raiz) de cor amarelo pálido (quase branco), com sabor forte e amargo. É considerada uma especiaria e utilizada há milênios na tradicional medicina indiana (Ayurveda).

Zedoária é tradicionalmente utilizada no tratamento de problemas digestivos

A Zedoária tem sido utilizada há milênios no tratamento de problemas digestivos, no trato gastrointestinal. Este fitoterápico conta com propriedades benéficas no tratamento de cólicas, indigestão, espasmos, flatulência e evacuação irregular. Também é um auxílio natural na prevenção de ulcerações relacionadas ao estresse.

Atividade antimicrobiana da Zedoária

Os extratos de tubérculos da Zedoária apresentam atividade antimicrobiana potente, e exercem ação antimicrobiana contra E.coli, S.aureus, espécies Corynebacterium, Candida sp., Aspergillus sp. etc.

A atividade antifúngica da Cúrcuma Zedoaria é eficaz em interromper o crescimento de espécies de fungos resistentes a drogas. Também inibe o crescimento de ameba, Entamoeba histolytica e também exerce efeito larvicida contra mosquitos.

Propriedade antiinflamatória e analgésica da Zedoária

Estudos provaram o efeito antiinflamatório da Zedoária. Em um estudo em que os animais estavam inflamados com artrite, os compostos curzenona e diidrocurdiona contribuíram para a atividade antiinflamatória.

O curcumenol, composto obtido desse rizoma, apresenta atividade analgésica melhor do que a aspirina.

Está comprovado que os extratos do rizoma têm atividade analgésica em um modelo de espasmos abdominais e compostos - o curcumenol e a diidrocurdiona contribuem para sua atividade analgésica.

A Curcuma Zedoária ainda tem propriedades na melhora de problemas respiratórios. Na Ayurveda, um excesso de kapha dosha é devido a fluidos como catarro e muco que se acumulam nos pulmões e em outras áreas do corpo. O catarro e o muco bloqueiam as vias nasais e levam a dificuldades respiratórias e distúrbios respiratórios como resfriado, asma e tosse.

Espinheira Santa

Trata-se de um arbusto nativo do nordeste da Argentina, grande parte do Paraguai e da região sul do Brasil e Uruguai.

Espinheira Santa utilizada em problemas digestivos

O chá de suas folhas e galhos é tradicionalmente utilizado no tratamento de problemas digestivos, como azia, gastrite, gastralgias, dispepsias e úlcera estomacal.

A Espinheira Santa provou funcionar melhor que os antiácidos e os inibidores da bomba de protóns (“prazóis”), como o omeprazol, pantoprazol ou esomeprazol, exercendo sua atividade de proteção contra lesões gástricas - tudo isso sem os pesados efeitos colaterais dos “prazóis” que inclusive podem diminuir a absorção de nutrientes ao alterarem o pH estomacal por um longo período de tempo.

A espinheira santa possui atividade citoprotetora que inibe a secreção de ácido clorídrico, ação obtida através dos princípios ativos: triterpenos, taninos e flavonóides que estão presentes nas folhas da planta.

Experimentos realizados na Escola Paulista de Medicina (UNIFESP) demonstraram o efeito antiulcerogênico das infusões de Maytenus ilicifolia e Maytenus aquifolium, administrados via intraperitoneal e oral em ratas com úlcera gástrica induzida por indometacina e por situações de stress físico.

A erva ainda possui atividade analgésica, antiasmática, antiséptica e bactericida.

Visão Geral do Refluxo Gastroesofágico

A doença do refluxo gastroesofágico (DRGE) ocorre quando o ácido do estômago retorna frequentemente para o tubo que conecta a boca e o estômago (esôfago). Esse refluxo (refluxo ácido) pode irritar o revestimento do esôfago.

Muitas pessoas sofrem de refluxo ácido de vez em quando. A doença do refluxo gastroesofágico é um refluxo ácido leve que ocorre pelo menos duas vezes por semana, ou refluxo ácido moderado a grave que ocorre pelo menos uma vez por dia.

A maioria das pessoas consegue controlar o desconforto da DRGE com mudanças no estilo de vida e medicamentos sem receita. Mas algumas pessoas com DRGE podem precisar de medicamentos mais fortes ou cirurgia para aliviar os sintomas.

Visão Geral Refluxo

Sintomas do Refluxo Gastroesofágico

Os sinais e sintomas comuns do refluxo gastroesofágico incluem:

• Sensação de queimação no peito (azia), geralmente depois de comer, que pode ser pior à noite;
• Dor no peito;
• Dificuldade em engolir;
• Regurgitação de comida ou líquido azedo;
• Sensação de um nó na garganta;

Se você tem refluxo ácido noturno, também pode ter:

• Tosse crônica;
• Laringite;
• Asma nova ou piorando;
• Sono interrompido.

Fatores de Risco do Refluxo Gastroesofágico

As condições que podem aumentar o risco do refluxo gastroesofágico incluem:

• Obesidade;
• Saliência da parte superior do estômago até o diafragma (hérnia de hiato);
• Gravidez;
• Doenças do tecido conjuntivo, como esclerodermia;
• Esvaziamento retardado do estômago.

Os fatores que podem agravar o refluxo ácido incluem:

• Fumar;
• Comer grandes refeições ou comer tarde da noite;
• Comer certos alimentos (gatilhos), como alimentos gordurosos ou fritos;
• Beber certas bebidas, como álcool ou café;
• Tomar certos medicamentos, como aspirina.

Complicações do Refluxo Gastroesofágico

Com o tempo, a inflamação crônica no esôfago pode causar:

Estreitamento do esôfago: Danos na parte inferior do esôfago causados ​​pelo ácido do estômago causam a formação de tecido cicatricial. O tecido da cicatriz estreita a via alimentar, causando problemas de deglutição.
Uma ferida aberta no esôfago (úlcera esofágica): O ácido estomacal pode desgastar o tecido do esôfago, causando a formação de uma ferida aberta. Uma úlcera esofágica pode sangrar, causar dor e dificultar a deglutição.
Alterações pré-cancerosas no esôfago (esôfago de Barrett): Danos causados ​​pelo ácido podem causar alterações no tecido que reveste a parte inferior do esôfago. Essas alterações estão associadas a um risco aumentado de câncer de esôfago.

Dicas da Farmacêutica:

Alie mudanças positivas em sua alimentação, diminuindo o consumo de alimentos processados / industrializados e gerencie seu estresse.

Óleos essenciais como a Lavanda e a Pinetonina podem ajudar você ter maior tranquilidade e diminuir o cortisol (hormônio do stress).

Avalie sua saúde intestinal. O BioIntestil e o MicrobiomeX podem te ajudar nesta etapa.

Posologia

Tomar 2x ao dia: 30 minutos antes do almoço e 30 minutos antes do jantar.

Composição

Zedoária 200 mg
Espinheira Santa 500 mg

Referências:

Jorge, R. M., Leite, J. P., Oliveira, A. B., & Tagliati, C. A. (2004). Evaluation of antinociceptive, anti-inflammatory and antiulcerogenic activities of Maytenus ilicifolia. Journal of ethnopharmacology, 94(1), 93–100. https://doi.org/10.1016/j.jep.2004.04.019

Tabach, R., Duarte-Almeida, J. M., & Carlini, E. A. (2017). Pharmacological and Toxicological Study of Maytenus ilicifolia Leaf Extract Part II-Clinical Study (Phase I). Phytotherapy research : PTR, 31(6), 921–926. https://doi.org/10.1002/ptr.5816

Wilson, B., Abraham, G., Manju, V. S., Mathew, M., Vimala, B., Sundaresan, S., & Nambisan, B. (2005). Antimicrobial activity of Curcuma zedoaria and Curcuma malabarica tubers. Journal of ethnopharmacology, 99(1), 147–151. https://doi.org/10.1016/j.jep.2005.02.004

Tariq, S., Imran, M., Mushtaq, Z., & Asghar, N. (2016). Phytopreventive antihypercholesterolmic and antilipidemic perspectives of zedoary (Curcuma Zedoaria Roscoe.) herbal tea. Lipids in health and disease, 15, 39. https://doi.org/10.1186/s12944-016-0210-y

Gastroesophageal reflux disease (GERD). Mayo Clinic. https://www.mayoclinic.org/diseases-conditions/gerd/symptoms-causes/syc-20361940

Advertências:

1. Nunca compre medicamentos sem orientação de um profissional habilitado.
2. Imagens meramente ilustrativas.
3. Pessoas com hipersensibilidade à(às) substância(s) não devem ingerir o produto.
4. Em caso de hipersensibilidade ao produto, recomenda-se descontinuar o uso e consultar o médico.
5. Não use o medicamento coma o prazo de validade vencido.
6. Manter em temperatura ambiente (15 a 30ºC). Proteger da luz, do calor e da umidade. Nestas condições, o medicamento se manterá próprio para o consumo, respeitando o prazo de validade indicado na embalagem.
6.1. Manter em geladeira caso esteja indicado no rótulo.
7. Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.
8. Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica.
9. Este medicamento não deve ser utilizado durante o período de amamentação sem orientação médica.
10. Medicamentos em cápsulas não podem ser partidos ou mastigados.
11. Este medicamento não pode ser utilizado por indivíduos hipoglicêmicos sem orientação médica.
12. Este medicamento não pode ser utilizado por indivíduos hipertensos sem orientação médica.
13. "SE PERSISTIREM OS SINTOMAS, UM MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO".


Venda mediante prescrição do profissional habilitado.
"Não se trata de propaganda e sim descrição do produto, consulte sempre um especialista".
* A Farmácia Sempre Viva é uma farmácia de manipulação, logo, os produtos anunciados neste site serão produzidos sob encomenda e serão postados na transportadora em até 5 dias úteis após a confirmação do pagamento.
"O estabelecimento farmacêutico deve assegurar ao usuário o direito o direito à informação e orientação quanto ao uso dos medicamentos solicitados por acesso remoto" RDC 44 de 17 de agosto de 2009, Artigo 58.


Caso tenha alguma dúvida, converse com a farmacêutica!

Informação Adicional

Informação Adicional

Desconto no valor à vista(%) Não

As informações contidas neste site não devem ser usadas para automedicação e não substituem em hipótese alguma a medicação prescrita pelo profissional da área médica.Somente o médico está em condições a diagnosticar qualquer problema de saúde e prescrever o tratamento adequado.Evite a automedicação: Informe-se com o farmacêutico. Maiores esclarecimentos,consultar o site: www.anvisa.gov.br. Medicamentos controlados somente com apresentação da receita na loja física.SE PERSISTIREM OS SINTOMAS,O MÉDICODEVERÁ SER CONSULTADO.EVITE AUTOMEDICAÇÃO. NÃO SE TRATA DEPROPAGANDA,E SIM DE DESCRIÇÃO DO PRODUTO,CONSULTE SEMPRE UM ESPECIALISATA.Em caso de dúvidas,fale com o nossa farmacêutica ou faça-nos uma visita. Consulte nossas opções de Frete Grátis para todo o Brasil.