Sais Biliares Essencial para a digestão de gorduras

Sais Biliares Essencial para a digestão de gorduras

CÓDIGO: 393

Os sais biliares ou ácidos biliares tem a função de ajudar na digestão, ao quebrar as gorduras, além disso, eles ajudam a absorver vitaminas lipossolúveis, como as vitaminas A, D, E e K e também eliminar resíduos. Os sais biliares são os principais componentes da bile. A bile é um líquido amarelo-esverdeado produzido pelo fígado e armazenado em nossa vesícula biliar.

Disponível: Em estoque

R$37,50
ou 1x de R$37,50 sem juros
Frete e Prazo de Entrega:

*Campos Obrigatórios

Descrição

Detalhes

Uma disfunção biliar pode alterar a saúde do fígado, vesícula biliar, cólon e pele - levando à inflamação e ao acúmulo de gorduras e toxinas.

Os sais biliares são o principal componente orgânico encontrado na bile. Os sais biliares permitem que o corpo faça a excreção do colesterol e compostos potencialmente tóxicos, como a bilirrubina e os metabólitos dos medicamentos. Os sais biliares são sintetizados nas células do fígado chamadas hepatócitos, depois armazenados na vesícula biliar e secretados na primeira parte do intestino delgado. Em seguida, são reabsorvidos e devolvidos ao fígado, onde são reciclados e utilizados pelo organismo novamente.

Indicações da suplementação com Sais Biliares:

• Permitir a digestão e absorção de gorduras e nutrientes;
Suplementação fundamental para pessoas que retiraram a vesícula (colecistectomia);
• Eliminar o colesterol e compostos tóxicos;
• Controlar agentes infecciosos;
• Promover vesícula biliar e função hepática;
• Ajudar a dissolver cálculos biliares;
• Ajudar a controlar os níveis de açúcar no sangue;
• Desencadear a liberação da glutationa;
• Eliminar bilirrubina (substância tóxica);

Para melhores resultados use os Sais Biliares em conjunto com as Multi Enzimas Digestivas.

Porque os Sais Biliares são tão importantes para nossa saúde?
Os sais biliares são produzidos no fígado, secretados através da bile nos ductos biliares e na vesícula biliar e enviados de lá para o intestino delgado por meio do ducto biliar comum.

No intestino, os sais biliares facilitam a absorção e digestão do corpo pelas gorduras e vitaminas lipossolúveis que você ingeriu.

Lembre-se, nem todas as gorduras são ruins: existem gorduras “boas”, como o Óleo de Coco e o Ômega 3 e são cruciais para a nossa saúde.

Os sais biliares também ajudam a dissolver os cálculos biliares que se formam na vesícula biliar e podem ajudar a impedir que se formem em primeiro lugar.

O que é a bile?

A bile é um líquido digestivo produzido no fígado e contém sais biliares e outras substâncias que ajudam a quebrar as gorduras de nossa dieta. A cada dia, o fígado produz aproximadamente 500 a 600 mililitros de bile, que consiste principalmente de água e eletrólitos, mas também contém compostos orgânicos como sais biliares, colesterol, fosfolipídios, bilirrubina e compostos ingeridos, como proteínas.

A bile, que é uma secreção amarelo-esverdeada, é responsável por auxiliar a digestão de gorduras no duodeno, a primeira região do intestino delgado. Os resíduos também são eliminados do corpo quando são secretados na bile.

A bile é continuamente secretada das células do fígado e depois passada para a vesícula biliar, que é atacada pelo fígado e repousa sobre o intestino delgado. Na vesícula biliar, a bile é armazenada e concentrada pela absorção de água e pequenos eletrólitos. O corpo armazenará bile e outras secreções até que sejam necessárias para a digestão. Depois que comemos, nosso ducto biliar se abre e permite que bílis, enzimas e secreções façam seu trabalho.

Qual a importância dos sais biliares?

Os sais biliares são o principal componente orgânico encontrado na bile. Eles permitem a excreção do colesterol e de compostos tóxicos, como a bilirrubina e os metabólitos dos medicamentos.

Os sais biliares são sintetizados nas células do fígado chamadas hepatócitos, depois armazenados na vesícula biliar e secretados na primeira parte do intestino delgado. Em seguida, são reabsorvidos e devolvidos ao fígado, onde são reciclados e utilizados pelo organismo novamente.

Se não tivermos sais biliares suficientes em nosso corpo, podemos desenvolver deficiências nutricionais porque elas simplesmente não estão sendo adequadamente absorvidas. Os sais biliares também afetam as bactérias intestinais, ajudam a controlar o açúcar no sangue e também desencadeiam a liberação de glutationa e eliminam a bilirrubina.

Se você produz de forma deficiente sais biliares, obviamente cria deficiências de vitaminas e também pode apresentar sintomas de azia, inchaço, aperto abdominal, problemas digestivos, cálculos biliares, icterícia, desequilíbrios hormonais, colesterol baixo e danos ao fígado.

As deficiências de sais biliares não são criadas apenas pela remoção da vesícula biliar, mas também podem ser causadas por mutação genética, fluxo biliar inadequado ou insuficiência pancreática.

Dessa forma, a suplementação com sais biliares é a maneira de se restabelecer seus níveis ideais.<br
A estrutura sais biliares permite que eles se liguem a gorduras e óleos - para que então ocorra a emulsificação no intestino e a decomposição por enzimas digestivas.

Posologia recomendada:

Tomar uma dose junto com a refeição.

Composição:

Sais Biliares 300 mg

Referências:

Lindenmeyer, Christina C. Overview of Biliary Function. Merck Manual - Professional Version. Content last modified Mar 2020.

Li, T., & Chiang, J. Y. (2009). Regulation of bile acid and cholesterol metabolism by PPARs. PPAR research, 2009, 501739. https://doi.org/10.1155/2009/501739

Bertók, L. Bile acids in physico-chemical host defence. Pathophysiology, Volume 11, Issue 3, December 2004, Pages 139-145. https://doi.org/10.1016/j.pathophys.2004.09.002

Chiang J. (2017). Bile acid metabolism and signaling in liver disease and therapy. Liver research, 1(1), 3–9. https://doi.org/10.1016/j.livres.2017.05.001

Asgharpour, A., Kumar, D., & Sanyal, A. (2015). Bile acids: emerging role in management of liver diseases. Hepatology international, 9(4), 527–533. https://doi.org/10.1007/s12072-015-9656-7

Guarino, M. P., Cocca, S., Altomare, A., Emerenziani, S., & Cicala, M. (2013). Ursodeoxycholic acid therapy in gallbladder disease, a story not yet completed. World journal of gastroenterology, 19(31), 5029–5034. https://doi.org/10.3748/wjg.v19.i31.5029

Maldonado-Valderrama, J., Wilde, P., Macierzanka, A., & Mackie, A. (2011). The role of bile salts in digestion. Advances in colloid and interface science, 165(1), 36–46. https://doi.org/10.1016/j.cis.2010.12.002

Advertências:

1. Nunca compre medicamento sem orientação de um profissional habilitado.
2. Imagens meramente ilustrativas.
3. Pessoas com hipersensibilidade à(às) substância(s) não devem ingerir o produto.
4. Em caso de hipersensibilidade ao produto, recomenda-se descontinuar o uso e consultar o médico.
5. Não use o medicamento coma o prazo de validade vencido.
6. Manter em temperatura ambiente (15 a 30ºC). Proteger da luz, do calor e da umidade. Nestas condições, o medicamento se manterá próprio para o consumo, respeitando o prazo de validade indicado na embalagem.
6.1. Manter em geladeira caso, estiver indicado no rótulo.
7. Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.
8. Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica.
9. Este medicamento não deve ser utilizado durante o período de amamentação sem orientação médica.
10. Medicamentos em cápsulas não podem ser partidos ou mastigados.
11. Este medicamento não pode ser utilizado por indivíduos hipoglicêmicos sem orientação médica.
12. Este medicamento não pode ser utilizado por indivíduos hipertensos sem orientação médica.
13. "SE PERSISTIREM OS SINTOMAS, UM MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO".


Venda mediante prescrição do profissional habilitado.
"Não se trata de propaganda e sim descrição do produto, consulte sempre um especialista".
* A Farmácia Sempre Viva é uma farmácia de manipulação, logo, os produtos anunciados neste site serão produzidos sob encomenda e serão postados na transportadora em até 5 dias úteis após a confirmação do pagamento.
"O estabelecimento farmacêutico deve assegurar ao usuário à informação e orientação quanto ao uso dos medicamentos solicitados por acesso remoto" RDC 44 de 17 de agosto de 2009, Artigo 58.


Caso tenha alguma dúvida, converse com a farmacêutica!

Informação Adicional

Informação Adicional

Desconto no valor à vista(%) Não

As informações contidas neste site não devem ser usadas para automedicação e não substituem em hipótese alguma a medicação prescrita pelo profissional da área médica.Somente o médico está em condições a diagnosticar qualquer problema de saúde e prescrever o tratamento adequado.Evite a automedicação: Informe-se com o farmacêutico. Maiores esclarecimentos,consultar o site: www.anvisa.gov.br. Medicamentos controlados somente com apresentação da receita na loja física.SE PERSISTIREM OS SINTOMAS,O MÉDICODEVERÁ SER CONSULTADO.EVITE AUTOMEDICAÇÃO. NÃO SE TRATA DEPROPAGANDA,E SIM DE DESCRIÇÃO DO PRODUTO,CONSULTE SEMPRE UM ESPECIALISATA.Em caso de dúvidas,fale com o nossa farmacêutica ou faça-nos uma visita. Consulte nossas opções de Frete Grátis para todo o Brasil.